Extrato do espetáculo "Um FAX pra Colombo", de Denise Stocklos:

Começa com a mímica de uma mosca voando, Denise a mata, a come, a cospe. E diz:

"Tem gosto da necessidade de transformação. Dizem que em boca fechada não entra mosca. Eu quero a minha boca bem aberta, para falar sempre o que eu reflito, e para que entrem todas as moscas, pois entrego o meu organismo vivo para digerí-las e assim transformá-las...
(...)

Isso é teatro político? Redundância. Tudo é político: de quem você aceita seu pagamento mensal, o que você propaga com a sua atitude corporal, o que você faz com a sua voz...
"

e por aí vai... e por aí vamos!!

Pesquisar neste blog

"Você deve ser a mudança que deseja ver no mundo", Mahatma Gandhi

Segunda sem carne: nasce um movimento

Mas como deixar de comer carne pode fazer diferença?

Segundo um estudo da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), as emissões de gases-estufa associadas à cadeia de produção da carne representam um quinto das emissões totais mundiais.

Nada menos que 18% das emissões provém do desmatamento para a criação de pastagens, do transporte da carne e do processamento industrial do alimento, entre outros fatores.

Além disso, o excesso do consumo de carne pode aumentar a incidência de câncer, enquanto dietas ricas em frutas e verduras reduzem o risco de problemas cardiovasculares e diabetes.

Se a população total dos Estados Unidos não comesse carne às segundas, a redução das emissões seria equivalente a que ocorreria se todas as pessoas do país trocassem seus veículos comuns por um carro ultra-eficiente energeticamente, como o híbrido Toyota Prius.

A quantidade de água economizada seria suficiente para que cada pessoa enchesse sua banheira aproximadamente 20 vezes por ano, e se evitaria o consumo de 12 bilhões de galões de gasolina.

Já imaginou como estes números poderiam aumentar se todo o mundo participasse desta iniciativa?

“Os desafios que o mundo enfrenta são variados e complexos. Os recursos mundiais estão se esgotando, os ecossistemas se deterioram, o sistema financeiro cambaleia e muitas pessoas vivem em condições de pobreza. Diante destes desafios, o que cada um pode fazer pelo planeta?”, destaca o vídeo de apresentação da campanha.

http://www.youtube.%20com/watch?

A resposta vem em seguida: “A produção de carne é extremamente ineficiente, o que ameaça os recursos naturais e a saúde pública, e aumenta a emissão de gases do efeito estufa que estão acelerando o aquecimento global. Não pedimos que você se torne vegetariano nem se transforme em defensor dos direitos dos animais, mas apenas assuma o compromisso de não comer carne uma vez por semana. Nenhum outra ação é tão simples e poderosa para ajudar o planeta”.

Para participar da campanha, evite comer carne às segundas, há infinitas receitas vegetarianas para substituí-la. Tem até vatapá! Vejam clicando em http://www.vegetarianismo.com.br/sitio/index.php?option=com_content&task=category&sectionid=13&id=16&Itemid=38

Para mais informações: Meatless Monday (em inglês) http://www.meatlessmonday.com/
FAO: O impacto do gado sobre o meio ambiente (em inglês) http://www.fao.org/ag/esp/revista/0612sp1.htm

"Você deve ser a mudança que deseja ver no mundo"

Mahatma Gandhi

Respeite o futuro!
Colaboração Tatiane Freitas
A Carne é Fraca

Alguma vez você já pensou na trajetória de um bife antes de chegar ao seu prato? Nós pesquisamos isso para você e contamos neste documentário aquilo que não é divulgado. Saiba os impactos que esse ato - de comer carne representa para a sua saúde, para os animais e para o planeta. Com os jornalistas Washington Novaes e Dagomir Marquezi, entre outros.

DVD cor 54 min - Ano de produção: 2004 Legendas em inglês, francês, espanhol e português.

Recomendado para maiores de 14 anos.

Para assistir clique:
http://www.dailymotion.com/video/xnpmy_documentario-a-carne-e-fraca_animals

2 comentários:

Paulo Romero disse...

Olá,adorei a idéia,pois nós humanos não somos carnívoros,portanto temos que tentar mudar nossos hábitos,e com isso contribuir com a nossa saúde e com a saúde do planeta...

Um abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.
João Pessoa,PB.
www.urucueabelhasnativas.blogspot.com

Fossa Total disse...

Deixo a dica também do filme "Earthlings" (Terráqueos).

Ser vegetariano é muito mais do que simplesmente deixar de comer carne, é um estilo de vida, assim como o veganismo!